Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.23/1186
Título: Punção Aspirativa de Nódulos da Tiroide: Vale a Pena Repetir?
Outros títulos: Fine-needle Aspiration of Thyroid Nodules: Is it Worth Repeating?
Autor: Fernandes, V
Pereira, T
Eloy, C
Palavras-chave: Biópsia por Agulha Fina
Nódulo da Tiroide
Data: 2017
Citação: Acta Med Port 2017 Jun;30(6):472-478
Resumo: Introdução: A punção aspirativa por agulha fina tem um papel relevante na avaliação do risco de malignidade de nódulos da tiroide. Persistem dúvidas quanto ao valor da repetição da punção aspirativa por agulha fina em nódulos com resultado benigno. Este trabalho pretende avaliar a concordância de resultados em punções aspirativas por agulha fina consecutivas e estudar a pertinência da repetição nos resultados benignos. Material e Métodos: Estudo retrospetivo dos resultados das 4800 punções aspirativas por agulha fina da tiroide realizadas no Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto entre 1 de janeiro de 2014 e 2 de maio de 2016. Da amostra inicial, selecionaram-se as punções aspirativas por agulha fina repetidas no mesmo nódulo. Resultados: O resultado da primeira punção aspirativa por agulha fina dos 309 nódulos submetidos a reavaliação foi não diagnóstico em 103 (33,3%), benigno em 120 (38,8%) e atipia/lesão folicular de significado indeterminado em 86 (27,8%). A concordância entre a primeira e segunda punção aspirativa por agulha fina foi significativamente mais elevada nos casos com resultado inicial benigno (benigno: 85,8%, não diagnóstico: 27,2% e atipia/lesão folicular de significado indeterminado: 17,4%, p < 0,005). Os motivos de repetição da punção aspirativa por agulha fina em resultados inicialmente benignos (n = 78) foram a sugestão de repetição em 58, crescimento do nódulo em 17 e características ecográficas suspeitas de malignidade em três. Discussão: A repetição da punção aspirativa por agulha fina em nódulos com resultado inicial não diagnóstico e atipia/lesão folicular de significado indeterminado alterou o diagnóstico inicial numa proporção significativa de doentes, modificando a sua orientação terapêutica. A elevada concordância de resultados em casos inicialmente benignos torna a repetição da punção aspirativa por agulha fina não custo-efetiva na maioria dos casos. Conclusão: A repetição da punção aspirativa por agulha fina deve ser realizada quando o resultado citológico inicial é não diagnóstico ou atipia/lesão folicular de significado indeterminado
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.23/1186
Aparece nas colecções:HB - EDM - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PAAF tiroide_vale a pena repetir.pdf530,87 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.