Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.23/1263
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorAraújo, C-
dc.contributor.authorResende, C-
dc.contributor.authorPereira, T-
dc.contributor.authorFernandes, JC-
dc.contributor.authorBrito, C-
dc.date.accessioned2018-05-11T14:47:02Z-
dc.date.available2018-05-11T14:47:02Z-
dc.date.issued2014-
dc.identifier.citationRev Soc Port Dermatol Venereol. 2014; 72(4):541-5.pt_PT
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10400.23/1263-
dc.description.abstractIntrodução: A dermatite de contacto alérgica ao mercaptobenzotiazol e seus derivados tem sido reconhecida de forma crescente nos países industrializados devido ao seu uso alargado na polimerização da borracha sintética. Os autores descrevem dois casos clínicos com relevante exposição profissional. Caso 1: Homem de 46 anos, trabalhador na construção civil, com uma dermatite de oito meses de evolução, pruriginosa, localizada apenas nos punhos, refratária a corticóide tópico de alta potência e anti-histamínico oral. Ao exame objetivo apresentava placas eritemato-violáceas infiltradas e pápulas eritematosas escoriadas em ambos os punhos. Os testes Prick e RAST ao latex foram negativos. Foram efetuados testes epicutâneos com a bateria padrão do Grupo Português de Estudo de Dermatite de Contacto, bateria de borrachas, bateria de colas e fragmentos da própria luva tendo-se verificado positividade ao mercaptobenzotiazol (++), mistura de mercapto (++) e à faixa elástica presente no punho das luvas, às 72h e aos 7 dias. Caso 2: Homem de 61 anos, carpinteiro, com placas eritematosas infiltradas, pruriginosas, na região geniana e extensão para região cervical posterior, com cerca de 12 meses de evolução. Foram realizados testes epicutâneos com a bateria padrão do Grupo Português de Estudo de Dermatite de Contacto, bateria de borrachas e colas, bateria de cosméticos e fragmentos da própria máscara de proteção. Verificou-se positividade para mercaptobenzotiazol (+ +), mistura mercapto (+ +) e elástico de máscara (+ +) na leitura das 72 horas e aos 7 dias. Discussão: Apesar de serem alergénios bem conhecidos, o mercaptobenzotiazol e seus derivados podem estar presentes noutras fontes de exposição à borracha como o tecido elástico no vestuário. Uma vez o trabalhador sensibilizado, pode ser causa de incapacidade quer para a profissão quer para as atividades de vida diária.pt_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.subjectBenzotiazóispt_PT
dc.subjectDermatite Alérgica de Contactopt_PT
dc.subjectDermatite Ocupacionalpt_PT
dc.titleDermatite de contacto alérgica profissional ao mercaptobenzotiazolpt_PT
dc.title.alternativeOccupational allergic contact dermatitis to mercaptobenzotiazolpt_PT
dc.typearticlept_PT
dc.peerreviewedyespt_PT
dc.description.versioninfo:eu-repo/semantics/publishedVersionpt_PT
Aparece nas colecções:HB - DER - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DERMATITE DE CONTACTO ALÉRGICA A SOMBRA DE OLHOS Revista SPDV 73(1) 119-22 2015.pdf277,16 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.